Futuro del balcón

Redação

10 de outubro de 2008 | 08h15

Aliás, a mesma tecnologia destes “derivativos tóxicos cambiais” foi “exportada” para o México.

O Banco Central local também teve que agir.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: