Futuro da CPI do Óleo está nas mãos de Maia

Futuro da CPI do Óleo está nas mãos de Maia

Sonia Racy

25 de outubro de 2019 | 00h37

RODRIGO MAIA. FOTO: LUIS MACEDO/CÂMARA

Está nas mãos de Rodrigo Maia a abertura da CPI do Vazamento do Óleo, para a qual o deputado João Campos conseguiu reunir 267 assinaturas de 25 partidos. É a maior comissão das nove criadas este ano. A ideia, disse Campos à coluna, é seguir os moldes da CPI de Brumadinho, que levou 14 pessoas ao indiciamento por homicídio.

Maia retorna amanhã de missão oficial em Londres e Dublin com deputados da Frente Parlamentar Agropecuária.

Podemos vai repassar
fundos para renovação

O Podemos definiu: vai destinar um porcentual do Fundo Partidário para candidaturas de renovação. Para tanto, Renata Abreu já contactou o RenovaBR para discutir formas de distribuição dos recursos. “Eles nos ajudarão a criar os critérios para dividir esse porcentual”.

O Renova tem como um de seus principais apoiadores o presidenciável Luciano Huck. E o Podemos tem a candidatura do senador Álvaro Dias em 2022.

Terra acerta em Pequim
TV Chinesa a cabo aqui

Em paralelo aos encontros de Bolsonaro com autoridades chinesas, em Pequim, o ministro Osmar Terra foi falar com autoridades de lá no setor de audiovisual. Na agenda, a criação de um canal a cabo chinês na TV fechada brasileira.

Exibirá, basicamente, documentários, telenovelas e longas-metragens – programação que também será adotada por um canal a cabo brasileiro na China.

Alckmin dá aulas e
começa doutorado

Sem cargo público nem pretensões eleitorais para a Prefeitura em 2020 – 2022 é outra história –, Geraldo Alckmin disse estar diante de um “dilema”. “Vou começar mestrado ou doutorado em janeiro. Já faço um curso na Medicina da USP há um ano sobre dor e acupuntura”.

Além disso, ele dá aulas a convite da Uninove para alunos de Medicina e Odontologia.

Nasa descobre virtudes
‘bélicas’ do pirarucu

Equipes técnicas do Pentágono, nos EUA, estudam novo tipo de tecido ultraleve, climatizado e à prova de tiro para uso de soldados americanos no futuro. A partir do quê? Do pirarucu.

Testes revelaram que o couro desse peixe da Amazônia é “multitask”. Entre outras, mantém a temperatura interna estável no frio e no calor e resiste ao forte ataque de piranhas, cuja mordida equivale à força de uma bala.

Horário de verão não muda
a freguesia, diz pesquisa

Grande parte dos bares e restaurantes do País não será afetada pela ausência do horário de verão neste ano. Segundo Cristiano Melles, da Associação Nacional de Restaurantes, para quase 63% deles nada muda na prática em relação ao mesmo período do ano anterior.

A pesquisa a respeito, inédita, revela ainda que para 26,7% a receita cai em torno dos 5%.

Municipal de SP pode
ter mudança no comando

Alê Youssef, da Secretaria de Cultura, está “avaliando alternativas” para mudar o contrato de gestão do Theatro Municipal.  Uma das hipóteses é indicar duas OSs para o comando da instituição – tarefa que até aqui coube apenas ao Instituto Odeon.

O novo modelo “deve combinar robustez com flexibilidade”, informa a secretaria.

Rodando

A série Aruanas, da Globoplay, acaba de ser selecionada pelo Denver Film Festival, que se realiza no fim do mês nos EUA. A série conta a história de três amigas líderes de uma ONG na Amazônia que investiga crimes ambientais.

Ela também foi exibida em uma feira de audiovisual em Cannes e terá um painel na Content London, ainda este ano.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.