Fundo Social de SP arrecada R$ 66,6 milhões durante pandemia

Sonia Racy

16 de setembro de 2020 | 00h50

 

 Bia Doria recebeu os números: o Fundo Social de SP arrecadou nada menos que R$ 66,6 milhões durante a pandemia. Destes, R$ 55 milhões saíram do Grupo Empresarial Solidário.

O balanço será apresentado pela dirigente do fundo em reunião de secretariado, na sexta-feira.

Cada um… 

Pelo plano de segurança sanitária do TSE para as eleições – que uniu especialistas da Fiocruz, Sírio Libanês e Einstein –, eleitores serão orientados a levar suas próprias canetas e mesários usarão proteção facial tipo face shields.

Aptos a votar? 147.897.396 eleitores – média de 435 pessoas por seção.

De peso 

FHC receberá réplica da cadeira do Roda Viva, em miniatura, no especial de 34 anos do programa. Ele será o centro do programa da TV Cultura dia 28, quando ocupará a cadeira pela 14ª vez.

Reação

O grupo do marqueteiro Paulo Gusmão recorrerá da decisão da Justiça Federal que deu razão à turma de Kim Kataguiri na disputa pelos direitos da marca Movimento Brasil Livre. Alegam que suas testemunhas essenciais não foram ouvidas e que a decisão vai contra as provas apresentadas.

 Portas abertas… 

O Museu Casa de Portinari reabre hoje. Trata-se do terceiro museu do Estado a ser reaberto desde o fechamento pela pandemia.

Palco eletrônico 

Monique Gardenberg foi escolhida para dirigir o primeiro espetáculo online apresentado pelo Teatro Unimed. Na peça, que estreia dia 1, a cenografia é de Daniela Thomas.

E Luis Miranda dará vida à uma “socialite desaforada”.

 Virada 

Glennon Doyle terá seu best- seller Indomável, da editora Harper Collins, publicado no Brasil em outubro.

Escrita a partir de memórias da autora, a trama se baseia no fato de que Glennon – silenciada por religião, marido e vícios – por fim se libertou ao se apaixonar pela ex-jogadora de futebol Abby Wambach.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: