Frente Parlamentar Evangélica adia votação no STF

Sonia Racy

06 de novembro de 2020 | 00h50

O presidente do STF e do CNJ, Luiz Fux. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Por atingir a dignidade e valores da família, políticos da Frente Parlamentar Evangélica se reuniram com Luiz Fux, anteontem, e conseguiram adiar a votação, do dia 11, da ADI 5668, sobre combate ao bullying homofóbico nas escolas.

Deve entrar na pauta do STF em 2021.

…quem estava

A assessoria jurídica da Associação Nacional de Juristas Evangélicos também participou da reunião.

Tela quente

Alívio para donos de salas de cinema. O BNDES aprovou R$155 milhões via linha emergencial do Fundo do Setor Audiovisual. Distribuídos por 71 municípios, para pagar salários e fornecedores.

Reciclado?

Andrea Matarazzo viu demasiadas semelhanças nas propostas de urbanização de favelas de Boulos em relação as que ele mesmo propôs: “É candidato comunista copiando programa social do candidato capitalista’, atirou, alertando que seu tom é de brincadeira.

Boulos, aliás, fez barulho nas redes sociais com vídeo de Caetano Veloso tecendo elogios ao candidato do PSOL.

Agora, público

Bruno Covas revelou à coluna ser a favor de…Biden.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: