Frederico D’Ávila vira alvo de representação no Conselho de Ética da Assembleia paulista

Frederico D’Ávila vira alvo de representação no Conselho de Ética da Assembleia paulista

Sonia Racy

20 de outubro de 2021 | 06h00

O deputado estadual Frederico D'Ávila

O deputado estadual Frederico D’Ávila. Foto: Reprodução TV ALESP

A deputada Carla Morando entrou, na segunda-feira, com representação no Conselho de Ética da Assembleia paulista contra Frederico D’Ávila.

Em plenário, sexta-feira, o deputado proferiu palavras de baixo calão contra Dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida e até o Papa Francisco. Ele pediu desculpas anteontem.desc

Sem filtro 2

Na nota, explicou que no “dia 12 de outubro, por pouco, fui vítima de homicídio por assaltante em frente a minha esposa e filhos”. No dia seguinte, escreveu, ocorreu a invasão da Aprosoja de Brasília pelo MST, a qual é muito ligado.

No dia 16, membro da CNBB convocou o MST, no Twitter, para um “Fora Bolsonaro”.

Sem filtro 3

Ao final, citou versículo da Bíblia “onde Pedro chegou perto de Jesus perguntando quantas vezes perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? Jesus respondeu: Eu digo a você, não, até setenta vezes sete”.

Terá ainda 489 chances?

Voto secreto

Caio Augusto dos Santos, presidente da OAB-SP e candidato à reeleição, em conversa com a coluna, contemporizou a tese de que está na frente na disputa por ter mais visibilidade. “Não existem favoritos, assim como não existia na última eleição quando eu não estava no cargo e venci”.

Concorre com as criminalistas Dora Cavalcanti e Patrícia Vanzolini. Caio Augusto inscreveu a advogada Izabel Barros como sua vice.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.