Forte como o cedro

Forte como o cedro

Sonia Racy

24 de novembro de 2012 | 02h10

PAULO GIANDALIA/ESTADÃO

Ela veio ajudar a vender o potencial turístico de sua terra natal. Aos 21 anos, Rina Chibany, miss Líbano 2012, fez rasante por São Paulo esta semana, ao lado do ministro do Turismo libanês, Farid Abboud. Junto com o cônsul-geral do país no Brasil, Kabalan Frangieh, comemoraram, quarta-feira, o Dia do Líbano. Fã de Paulo Coelho, a moça falou à coluna.

O que achou de São Paulo, lar da maior colônia libanesa fora do Líbano?

Fiquei impressionada com a bondade do povo e a hospitalidade da colônia, que preservou seus valores em seus corações e continuou mantendo contato com o Líbano.

Você já disse ser leitora de Paulo Coelho. Algum outro escritor brasileiro na cabeceira? E dos libaneses? Qual o seu preferido?

Adoro Jorge Amado, principalmente Capitães da Areia. Dos autores libaneses, gosto muito de Amin Maalouf.

Como convencer potenciais turistas a visitarem o Líbano num momento politicamente tão conturbado?

O Líbano foi e continua sendo sinônimo de beleza, turismo e amor à vida. Cada país tem seus problemas, mas o libanês se agarra à vida e persiste diante das dificuldades. Ele é firme e forte, como o cedro da nossa bandeira.

O que espera do Miss Mundo 2013? Vitória?

Farei todo o possível. Espero o apoio e a ajuda de Deus.

Pretende voltar ao Brasil?

Gostaria, sim, para visitar o Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa. /DANIEL JAPIASSU

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.