Forno quente

Sonia Racy

19 de agosto de 2011 | 23h01

Mauro Salles cumpre, com antiga alegria, uma velha promessa: lançar novo livro de poesias. O nome, Torvelinho, foi sugerido por Augusto Frederico Schmidt poucos anos antes de o poeta falecer. “Na época, só 20% do trabalho estavam feitos”, explica Salles.

Lembrete: seu primeiro livro de poesias, com 77 poemas, se chama Coisas de Crianças.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: