Fora de tom

Sonia Racy

27 de março de 2010 | 06h13

Improvisar, aliás, não é, de fato, o forte de Dilma.

Notou-se uma certa sonolência na plateia de mulheres metalúrgicas, anteontem, no ABC – a ponto de Lula comentar: “Ela está falando mais que mulher cobra.”

Tendências: