Fora da lei

Redação

09 de junho de 2009 | 08h01

A ideia de José Genoino de eleger, no ano que vem, um Congresso Constituinte Revisor só para fazer a reforma política, vai bater no paredão do STF.

Um dos 11 no Supremo, Marco Aurelio de Mello, adverte: a iniciativa esbarra em cláusulas pétreas e não tem como emplacar. “O Brasil não precisa de novas leis, precisa é cumprir as que já existem”, diz o ministro. Ele arremata: “O faz-de-conta tem de ser eliminado da política brasileira”.

Veja também:
mais imagensFashion Rio Primavera Verão agita o Rio de Janeiro
mais imagensMario Bernardo Garnero, Rico Mansur, Andre Queiros e Amir Slama inauguram o clube Mokaï
mais imagensMarília Pêra estreia espetáculo Gloriosa, no Teatro Procópio Ferreira

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: