For her

Sonia Racy

27 de agosto de 2013 | 01h06

Daniela Cembranelli, da Defensoria Pública de São Paulo, quer um defensor público em cada um dos sete juizados de violência doméstica da capital paulista. A proposta será entregue nos próximos dias ao Conselho Superior do órgão.

Hoje, somente duas varas têm defensores específicos para as mulheres.

Her 2

E hoje, no Congresso, Dilma e a ministra Eleonora Menicucci recebem de parlamentares o relatório final da CPI da Violência contra a Mulher.

Surpresa: São Paulo é o segundo Estado menos violento do Brasil. Só perde para o… Piauí. Mais violentos? Espírito Santo e Alagoas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: