Foi “maus”

Redação

04 de novembro de 2008 | 08h32

A escola da samba Mancha Alviverde tirou de seu site informação sobre a visita de seus dirigentes a José Serra, semana passada. O motivo? Uma infeliz comparação que constrangeu o Palácio dos Bandeirantes: “Serra é palmeirense de verdade. Não recebeu a polícia, mas recebeu a Mancha”.

“Foi um equívoco. A Mancha apóia Serra desde 94, e vice-versa”, diz Paulo Serdan, presidente da agremiação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.