Fogo…

Sonia Racy

09 de março de 2013 | 01h06

Promotor que investiga Chalita– em 2 dos 11 inquéritos por suspeita de corrupção – sustenta ser “inútil e inócua” a discussão de que houve prescrição no caso. Diz que delitos de lesão ao patrimônio público e danos morais são imprescritíveis. E acrescenta: há elementos suficientes para que a apuração prossiga.

…cruzado

O deputado solicitou ao MP de São Paulo o trancamento das investigações contra ele. O Conselho Superior do órgão analisa. Já negou dois pedidos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: