Firme e forte

Sonia Racy

16 de março de 2012 | 01h04

Heitor Martins, da Bienal, espera para hoje – ou, no máximo, semana que vem – a decisão do Ministério da Cultura sobre quem será o parceiro da Fundação na montagem da exposição marcada para 7 de setembro. “Estão entre o MAM e o Instituto Tomie Ohtake”, contou ontem.

A situação ‘kafkiana’ (a Fundação foi proibida de receber recursos via Lei Rouanet, por problemas financeiros detectados pelo TCU, gerados antes da gestão de Martins) não abateu a equipe.

Todos continuam trabalhando dia e noite para que o evento se realize na data.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: