Filosofia da USP recebe carta de ameaças de suposto atirador

Sonia Racy

04 Dezembro 2017 | 16h49

E-MAIL COM AMEAÇAS RECEBIDO POR ALUNOS DA USP

E-MAIL COM AMEAÇAS RECEBIDO POR ALUNOS DA USP

Uma carta de um suposto aluno, carregada de ameaças, chegou no final da manhã deste segunda-feira, dia 4, à Faculdade de Filosofia da USP. Até o meio desta tarde, a direção, indagada pela coluna,  não havia decidido ainda o que fazer.

No texto, o autor começa com uma pergunta: “Juntaram 12 para bater em um jovem do movimento integralista?”.  E segue prometendo: “Eu vou aparecer hoje, segunda-feira, último dia de aula, com uma touca preta ninja e duas pistolas 9 mm”. A ameaça continua: “Vou entrar atirando pra matar o maior número de viados, travestis, esquerdistas, feministas que aparecer (sic) na minha frente”.

A seguir afirma que vai se suicidar e jura lealdade ao Estado Islâmico.

Atualização às 17:16:

Em resposta a FFLCH afirma “repudia toda e qualquer forma de violência e reafirma o seu compromisso com o pluralismo e o livre debate das ideias.” Segue a íntegra do comunicado, assinado pela diretora Maria Arminda do Nascimento Arruda.

“Comunicado

A Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas repudia toda e qualquer forma de violência e reafirma o seu compromisso com o pluralismo e o livre debate das ideias.

Neste sentido, a Faculdade considera inaceitável a ocorrência de episódios que violam o direito à livre expressão e se posiciona contrária aos acontecimentos crescentemente recorrentes na sociedade brasileira.

A Direção da Faculdade informa que, diante da ameaça de agressão a sua comunidade encaminhada por e-mail nesta data, relatou o episódio imediatamente à Superintendência de Segurança da USP. Este Órgão acionou as autoridades policiais, que já identificaram o autor da mensagem e tomaram as providências cabíveis para garantir o funcionamento normal de todas as atividades acadêmicas.

Sendo assim, nenhuma atividade foi ou será suspensa”.