Filha da floresta

Sonia Racy

09 de dezembro de 2011 | 23h05

Jorge Muzy, da DNA filmes, garante: a cinebiografia de Marina Silva não usará recursos captados de empresas públicas. Pedido da própria Marina.

O longa está orçado em R$ 9 milhões, e a principal estratégia de arrecadação será o incentivo coletivo. “Queremos fazer como na campanha dela, em que todos puderam contribuir”, afirmou à coluna.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.