FHC antecipa palestra mas não fala sobre greve dos caminhoneiros

Sonia Racy

29 de maio de 2018 | 00h55

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO. FOTO: EVELSON DE FREITAS/ESTADÃO

Depois que Sérgio Moro suspendeu ontem depoimentos da Lava Jato, FHC – convocado como testemunha por advogados de Lula – decidiu. Antecipou a sua palestra sobre o modelo de Organizações Sociais, no Teatro Sérgio Cardoso, da tarde para a manhã.

O depoimento do tucano seria feito por videoconferência em São Paulo.

O ex-presidente, durante e depois de seu discurso, não tocou no assunto greve. Indagado pela coluna sobre o que achava do caos instalado, se limitou a dizer: “Vou esperar mais um pouco para dizer algo”.

Fernando Henrique gastou quase meia hora para atender pedidos de selfies…

Leia mais notas na coluna:

‘Só se fala o que se deve por medo das redes’, diz Maitê Proença

Tramita no Senado proposta de Cristovam Buarque sobre presença virtual em sessões

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.