Ferro e ferradura

Redação

16 de setembro de 2008 | 17h16

Inferno astral no Equador, céu de brigadeiro no Peru. Alvo de Rafael Correa – que acusa a empresa de corrupção -, a Odebrecht acaba de fechar contrato de US$ 250 milhões no Peru.

Para a construção de terminal de contêineres em Callao, principal porto do país.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.