Feliz, o mercado

Sonia Racy

26 de novembro de 2010 | 16h58

Registrado anteontem durante o jantar anual da Febraban, no Grand Hyatt. Henrique Meirelles fez enorme esforço para se mostrar feliz ao mesmo tempo em que seu futuro sucessor, Alexandre Tombini, adotava postura elegante tentando não ofuscar o seu ainda chefe.

À mesa principal, a cúpula de sempre: os principais banqueiros do País e autoridades. Além de um estranho no ninho: Abram Szajman, da Federação do Comércio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: