Febraban formula proposta para baixar taxas do cheque especial

Sonia Racy

19 Janeiro 2018 | 01h00

A Febraban está formatando proposta, a ser entregue ao BC, para baixar as taxas de juros no cheque especial, cobradas pelos bancos. Entretanto, segundo se apurou, existe consenso no sistema financeiro privado de que o cálculo anual feito pela autoridade monetária (dos juros reais cobrados) não considera que este tipo de crédito é… intermitente.

O cliente usa o cheque especial, em média, por sete dias.

Bancos não têm nenhum
interesse na modalidade

Banco ou não, o mundo considera que a taxa do especial no Brasil é tóxica.

Mas o que pouca gente sabe é que os bancos têm zero interesse em manter a modalidade. “Este tipo de cliente é estruturalmente inadimplente”, atesta alta fonte.

Detalhe: de um total de R$ 1,64 trilhão de todo crédito aprovado para pessoas físicas em novembro de 2017 – último número do BC – o cheque especial abocanha somente… 1,47% .

Leia mais notas da coluna:

Justiça suspende leilão das linhas 5-Lilás e 17-Ouro do Metrô

PSDB avança com a organização de prévias presidenciais