Falta clareza no plano

Redação

12 de fevereiro de 2009 | 06h00

Não é nada boa para a economia mundial, e para o Brasil em particular, a falta de clareza do novo plano de ajuda ao mercado americano, o New Financial Stability Plan. Segundo Fábio Barbosa, da Febraban, com um sistema financeiro desarticulado não sobram recursos para financiamento, principalmente para os emergentes.

“Fala-se em trilhões de ajuda, cifra antigamente usada para o PIB de países. Mas, mesmo diante desse volume, há muitas dúvidas. O anúncio foi pouco eficaz”.

O que se esperava era um plano bem definido, que melhorasse o humor dos mercados. Nada disso. “Pelo que se viu até agora, ele sequer assegura a reversão do processo de perda de capital dos bancos comerciais”, avisa Barbosa.

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.