Fairy Tale

Sonia Racy

29 Abril 2011 | 23h01

De Paris, Costanza Pascolato aprovou o estilo de Kate: “Sofisticada, combinando com a abadia onde casou. Não prendeu completamente o cabelo porque não gosta, mas os protocolos foram mantidos impecavelmente”. E acrescentou: “Aqui, os franceses vibraram pela escolha da tiara Cartier”.

Frase de Pierre Cardin, sobre o vestido: “Muito espanhol! Muito comum!”. O que criaria para Kate? “Algo mais ousado, que não seria aceito pela corte”.

Paola de Orleans de Bragança, “princesa” brasileira, não deu tanta bola para a cerimônia: “Só acho muito interessante a ideia de renovação da realeza inglesa”. Designer, Paola não vê Kate como ícone de moda como foi Diana. “Mas estará rodeada por tantos stylists que se tornará referência em breve”.

Ana Carvalho Pinto, especialista em cerimoniais, reparou. A agora duquesa Catherine entrou na Abadia de Westminster, ontem, do lado direto de seu pai e saiu à esquerda de William. Motivo? Na era medieval, o noivo precisava ficar com o braço direito livre para empunhar sua espada e assim, proteger sua mulher.

Pensata: revolucionários da História, responsáveis por quedas de monarquias, devem ter se revirado na tumba ontem. Afinal, o mundo parou para reverenciar a monarquia inglesa.