Eymael se candidata e seu PSDC recebe R$ 4,1 milhões do TSE

Sonia Racy

24 de julho de 2018 | 01h01

EYMAEL

EYMAEL. FOTO: ALEX SILVA/ESTADÃO

A partir da oficialização de sua candidatura presidencial, marcada para sábado, o “eterno” José Maria Eymael habilita-se a receber como fundo eleitoral, nas contas do TSE… R$ 4,14 milhões a que o PSDC tem direito.

Trata-se da quinta vez que Eymael se candidata ao Planalto.

Mais, e menos

É quatro vezes mais que os R$ 980 mil — valor mínimo da tabela do tribunal — dados ao PSTU da candidata presidencial Vera Lúcia e a outros cinco nanicos. Ao mesmo tempo, representa pouco menos da metade dos R$ 9,2 milhões que serão repassados ao PSL de Jair Bolsonaro.

R$ 1,7 bi para 35 siglas 

O total da verba eleitoral deste ano é de R$ 1,716 bilhão – a ser repassado a 35 partidos. O valor nada tem a ver com outra fonte de recursos — a ajuda mensal, rotineira,  que os partidos recebem do Fundo Partidário.

Leia mais notas da coluna:

‘A moda deixou de ser protagonista do consumo’. diz Paulo Borges, da SPFW

José Aníbal trabalha por vaga na Câmara

Tendências: