Extrema-unção

Sonia Racy

12 de maio de 2016 | 01h10

Teve até padre – com direito a bata negra – passeando pelos corredores do Senado ontem à tarde. Vindo de Aracaju, o clérigo Lázaro Brito Couto, sobrinho do deputado federal do PT Luiz Couto, disse à coluna que lá estava para defender o impeachment. Por que a batina? “Quero mostrar que sou padre. Estranho seria se eu chegasse aqui vestido de baiana”, reagiu.

Vai ter briga na família? “Não, há anos não falo com meus familiares.” Ele comenta o impeachment no sermão da missa?

“Não falo só de impeachment, falo da realidade do País, depende do Evangelho do dia”.