Existe futuro do outro lado da cerca

Redação

30 de abril de 2009 | 07h56

Inesperada luz no fim do túnel para os arrozeiros de Roraima: enquanto a PF se organiza para tirá-los até amanhã da Raposa Serra do Sol, na madrugada de terça alguns fazendeiros discutiram reservadamente, em Boa Vista, se devem ou não aceitar convite tentador do governo da Guiana, que lhes oferece terras para plantarem e colherem sossegadamente seu arroz.

No encontro informal, um representante de Georgetown garantiu: haverá ajuda para infra-estrutura.

Mas há um senão, que o grupo quer negociar melhor: eles não seriam – ou não serão – donos das terras.

Contactada, a Embaixada da Guiana em Brasília não dispunha, ontem, de ninguém que pudesse comentar a oferta

Veja também:
documentoOutras notas no blog da coluna Direto da Fonte