Eu juro

Sonia Racy

18 de abril de 2015 | 01h05

Cálculo de alguns juristas, após a indicação de Luiz Edson Fachin: as futuras indicações do STF deverão ser mais rápidas e tranquilas. É que o Planalto e o Ministério da Justiça, segundo se apurou, teriam prometido aos descartados… a próxima vaga.

Promessa fácil de se esquecer. Pois pode não haver vaga tão cedo se for aprovada no Congresso, como se espera, a PEC da Bengala – que estende o mandato dos ministros até seus 75 anos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: