Estudo da USP prevê 12% de idosos no País em 2020

Sonia Racy

06 de novembro de 2015 | 18h05

Novo estudo da USP atualiza os números da evolução étaria da população do País e avalia as condições de vida dos idosos do município de São Paulo.  Entre outras, afirma que o Brasil chegará a um pico de 218 milhões de pessoas em 2035 e daí por diante começa a cair. E destaca que os cidadãos com mais de 60 anos, que eram 10,8% do total em 2010, representarão 12% em 2020.

O estudo, da professora Maria Lucia Lebrão, da Saúde Pública, e produzido com apoio da Fapesp, destaca o enorme custo da assistência aos mais velhos no futuro, em especial com diabetes e problemas cardíacos.

“Temos que promover a saúde, para que as pessoas não fiquem doentes tão cedo”, diz a autora.