Estranha, a vida 2

Redação

25 de junho de 2009 | 09h22

O mercado acusa manobra para que investidores estrangeiros fiquem com o maior número de ações.

Fonte da CVM diz que a ação foi feita com base em dados do emissor, o Banco Bradesco Investimento, tirando do páreo até a corretora Bradesco. E que, para que isso não se repita, as corretoras deveriam apresentar o material promocional à CVM antes.

Veja também:
mais imagensGaleria Milan recebe exposição de Paulo Climachauska

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.