Espírito de corpo

Sonia Racy

28 de março de 2012 | 01h11

Foi arquivada a investigação que corria contra Pedro Novais na Corregedoria da Câmara dos Deputados. O ex-ministro era acusado de usar dinheiro público (verba parlamentar) em benefício próprio, como em suposto pagamento de motorista para sua mulher.

O PSOL, que protocolou a denúncia, pedia punição por quebra de decoro.

Antônio Carlos de Almeida Castro, advogado de Novais no caso, confirma o arquivamento. Mas diz ainda não ter sido formalmente comunicado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: