Esperança

Sonia Racy

13 de julho de 2013 | 01h07

Pelo menos um grande credor de Eike Batista está olhando, com lupa, o campo Tubarão Martelo, da OGX. Viabilizado, pode significar um reequilíbrio financeiro.

Detalhe importante, entretanto, aflige: certeza mesmo de que o campo conte com nível de petróleo condizente o mercado só terá em 2015.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.