Escrever resiste

Escrever resiste

Sonia Racy

02 de junho de 2019 | 00h15

NOEMI JAFFE (À ESQ.), LUCIANA GERBOVIC E JOÃO BANDEIRA. FOTO: IARA MORSELLI/ESTADÃO

NOEMI JAFFE (ESQ.), LUCIANA GERBOVIC E JOÃO BANDEIRA. FOTO: IARA MORSELLI/ESTADÃO

Noemi Jaffe (esq.) já era uma conhecida professora de escrita criativa, dando aulas por diversos lugares, quando encontrou uma sala no Alto de Pinheiros para começar seu próprio espaço de cursos, a Escrevedeira. O nome é inspirado em um pássaro típico de Portugal cujo barulho lembra uma máquina de escrever. Com o aumento da procura e a entrada dos sócios Luciana Gerbovic e João Bandeira, a Escrevedeira cresceu e hoje ocupa mais de um andar. Oferece cursos voltados a literatura ou escrita – em diálogo com outras áreas, como filosofia, psicologia, música. Além disso, toda última sexta-feira do mês, a casa promove um sarau com poetas, escritores e alunos. “Tentar viver de cultura hoje é resistência”, sentencia Noemi.

Tendências: