Equipe dá duro para organizar o Fórum Mundial das Águas

Sonia Racy

18 de fevereiro de 2018 | 02h00

Está sendo suado o esforço dos organizadores para viabilizar, em Brasília, o primeiro Fórum Mundial das Águas do Hemisfério Sul.

Marcado para março, o evento, que foi decidido três anos atrás em Seul – bem antes da atual crise –, custará… R$ 83 milhões. Dos quais R$ 33 mi de receitas próprias, R$ 25 milhões do Distrito Federal e outros R$ 25 milhões da Agência Nacional das Águas.

Em tempo: o príncipe herdeiro do Japão, Naruhito, confirmou presença.

Tendências: