Entre advogados

Sonia Racy

05 de dezembro de 2013 | 01h10

João Paulo Cunha não cogita renunciar a seu mandato na Câmara, como fez José Genoino. Aposta, segundo Alberto Toron, em reviravolta do caso – por causa dos embargos infringentes.

“Mas qualquer que seja a decisão da Justiça, ele vai cumpri-la”, frisa o advogado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.