Enrolado

Sonia Racy

20 de junho de 2012 | 01h09

O Conar – órgão regulador da propaganda no País – abriu processo para investigar racismo na promoção “Mulheres que Brilham”, da Bombril.

O comercial ilustra silhueta de várias mulheres e, entre elas, a de uma negra com cabelo afro. São cerca de 20 queixas até agora contra suposta semelhança do visual crespo com a esponja de aço.

A empresa afirma que não quis ofender. Mas, para evitar qualquer mal entendido, retirou o desenho do ar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.