Empreendedores conseguem certidão para aeroporto de Parelheiros

Sonia Racy

20 de janeiro de 2019 | 00h47

André Skaf, filho de Paulo Skaf, e Fernando de Arruda Botelho, da Camargo Corrêa, compraram briga na Justiça que se arrastou por quase cinco anos. Finalmente conseguiram que a Prefeitura de SP expedisse, em dezembro, uma certidão decisiva para colocar de pé o aeródromo privado em Parelheiros, na zona sul de São Paulo.

Os dois controlam a Harpia Logística, que tem autorização da Secretaria de Aviação Civil para construir o aeroporto, ainda em fase de licenciamento na Cetesb. Em 2013, eles prometeram investir R$ 1 bilhão em dez anos e focar em aviação executiva.

Mas a intenção era iniciar as operações em… 18 meses.

Vale lembrar que Doria discutiu com Bolsonaro o fechamento do Campo de Marte. São Paulo só tem outros dois aeroportos.

Procurados, os advogados do caso de Parelheiros disseram que não podem se manifestar sobre os rumos do projeto.

Tendências: