Em marcha

Sonia Racy

14 Janeiro 2015 | 01h09

Jaques Wagner mergulhou em curso intensivo para entender de Defesa. Comparece a palestras e trocas de comandos e mostra preocupação com vigilância de fronteiras e plataformas marítimas.

Em tempos de economia, ele quer que os treinamentos já sejam tarefas. Exemplo? A tropa vai ensaiar em áreas de risco, mas vigiando de verdade e usando munição real.

No dizer de veteranos, o ex-governador já passou da fase em que se aprende “que submarino é navio e tanque não é para lavar roupa”.