Em jantares com empresários, Doria ouviu que é preciso evitar falar mal de Bolsonaro

Sonia Racy

30 de novembro de 2021 | 04h00

JOÃO DORIA FOTO: ALEX SILVA/ESTADAO

Antes da finalização das prévias do PSDB, domingo, Doria fez um reconhecimento de campo participando de pequenos jantares com integrantes da iniciativa privada. O conselho que mais ouviu, pelo que se apurou, foi o de que se vencesse a disputa interna – e quisesse mesmo se tornar uma terceira via consistente nas eleições de 2022 – teria que evitar falar mal, repetidamente, de Bolsonaro.

Novos ventos…

Já em outra alçada, mais interna, o governador concordou com seus conselheiros: vai usar menos as palavras  “eu fiz” e mais o “nós fizemos”, comparecendo a novos encontros com empresários levando parte do seu staff no governo do Estado para que eles também sejam ouvidos.

…antigos desejos

Também está decidido que a formação da equipe econômica de Doria será composta de quatro economistas ou seis economistas. Segundo a mesma fonte ouvida ontem, pelo menos dois nomes serão do gênero feminino: Ana Carla Abrão e Patricia Ellen. E a outra metade, homens: Henrique Meirelles, atual secretário de Fazenda do Estado mais um reconhecido economista tucano já teriam aceitado o convite para entrar no barco.

Confraria

O Novo reúne sábado, em São Paulo, os seus pré-candidatos nas eleições de 2022, Felipe D’Ávila, à presidência da República, e Vinicius Poit, ao governo de São Paulo.

Romeu Zema, Bernardinho e Eduardo Ribeiro também participam do encontro na Fecomércio, que deve consolidar a união do partido entorno de D’Avila após o racha interno que culminou na retirada da candidatura de João Amoêdo.

NATAL…

O Dia do Samba vai ganhar comemoração especial no Vale do Anhangabaú.

Serão 30 comunidades do samba se revezando em rodas, além de apresentação do grupo Fundo de Quintal e da Velha Guarda da Camisa Verde e Branco. Dia 4.

…NO PÉ

A divulgação de playlists dedicadas a gêneros nacionais em plataformas de streaming em postos do Itamaraty no exterior é um dos projetos de Adam Jayme Muniz, chefe da Divisão de Ações de Promoção da Cultura Brasileira do ministério de Relações Exteriores. A curadoria será da Associação Brasileira da Música Independente.

O diplomata fala sobre a iniciativa na 9ª edição do Rio Music Market, no dia 7.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.