Em anexo

Sonia Racy

02 Outubro 2015 | 01h13

No relatório da Comissão da Verdade que remeteu ontem a Rodrigo Janot – sobre o atentado à OAB em 1980 – Marcus Vinicius Coêlho anexou um ofício. Nele, o presidente da Ordem pede a punição do agente do DOI Magno Cantarino Motta.

Que, segundo testemunhas, teria sido quem levou a bomba pessoalmente até o escritório da entidade.