‘Não me intimidei’, diz Eliana sobre participação em transmissão de futebol

‘Não me intimidei’, diz Eliana sobre participação em transmissão de futebol

Marcela Paes

04 de outubro de 2020 | 00h40

Eliana. Foto: Iara Moreselli/Estadão

A notícia de que Eliana participaria como comentarista do jogo entre São Paulo e River Plate pela Libertadores da América, na quarta-feira, não agradou a todos. Horas antes da transmissão pelo SBT, a apresentadora já era trending topic do Twitter e muitos questionavam seu conhecimento “de campo”. “A experiência foi ótima, independentemente do machismo estrutural”, explica Eliana, torcedora do tricolor, que conta ter achado graça da polêmica. Leia abaixo a conversa:

Como surgiu o convite?

O diretor de esporte da emissora me convidou para ser uma “torcedora SBT” e aceitei logo de cara, por ser uma experiência nova e também um aprendizado acompanhar de perto uma transmissão de um campeonato tão importante, ao vivo, ao lado de grandes profissionais.

Ficou surpresa com as reações à sua participação na transmissão do jogo? 

Futebol também é entretenimento e convidar alguém para torcer, representando o público poderia ser bem interessante, não fosse eu uma mulher fora do universo esportivo e que para muitos, tecnicamente, nada entende de futebol. Na semana anterior, Ratinho foi o torcedor convidado e não houve um só comentário falando de sua competência… Mas no meu caso foi diferente. As críticas surgiram antes mesmo de saberem como seria a minha participação.

Se sentiu mal?

Achei graça, pois entendo de TV. São 30 anos de carreira e sabia que tiraria de letra este convite. Não me intimidei, entrei bem informada e fiz o meu papel, além de representar a figura feminina dentro de um universo ainda visto como masculino. Após a exibição minha participação foi elogiada. A experiência foi ótima, independentemente do machismo estrutural. Quando falo isso, falo de um comportamento que vem também de algumas mulheres. A princípio não ia responder ao alvoroço que se deu, mas achei importante deixar claro que lugar de mulher é onde ela quiser.

Chegou a falar com Silvio Santos sobre o assunto? 

Só falo com o Silvio em assuntos de suma importância. 

 Se for convidada de novo aceitará participar? 

Se for na condição de torcedora convidada como realmente fui e ter a oportunidade de colocar em meu currículo mais uma experiência profissional, claro que sim! Gosto de esporte e o futebol também é uma paixão em nossa casa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: