Elena Landau critica sugestão de intervenção no futebol

Sonia Racy

20 Junho 2018 | 01h00

ELENA LANDAU

ELENA LANDAU. FOTO: MARCOS DE PAULA/ESTADÃO

Apaixonada por futebol – foi diretora financeira do Botafogo do Rio – Elena Landau faz um paralelo entre a sugestão de Flávio de Campos de uma intervenção no futebol, para se taxar a venda de jovens craques – publicada nessa coluna segunda-feira – e a economia.

Apelidando essa fórmula de “futebol-desenvolvimentismo”, a economista e advogada atira: “Como qualquer combinação de protecionismo e intervencionismo, não pode dar certo. E ainda por cima tira a liberdade dos jogadores.”

Landau lembra que jogador de futebol não é monopólio da União. “Quem vai pagar os milhões que esses caras deixariam de ganhar? Ideias tortas como essas”, acrescenta a ex-diretora de privatização do BNDES, resultam em coisas “como tabelamento de fretes e controle do preço dos combustíveis.”

Leia mais notas da coluna:

Revendedores desaprovam venda de etanol diretamente aos postos

Prefeitura compra alimentos da agricultura familiar para ‘doação simultânea’