Ele é nosso

Sonia Racy

18 Março 2015 | 01h06

Reunião do Condephaat, segunda-feira à noite, anunciou o tombamento da Casa de Guilherme de Almeida, no bairro do Pacaembu – “por seu valor histórico e arquitetônico”.

A medida inclui todo o acervo – móveis, livros e objetos – do poeta campineiro, que ali viveu até sua morte, em 1969.