Eduardo Saron aprova mudanças na Lei Rouanet

Sonia Racy

22 Março 2017 | 00h35

Minc

Eduardo Saron vê com bons olhos as mudanças da Lei Rouanet anunciadas, ontem, pelo Ministério da Cultura. Para o superintendente do Itaú Cultural, o pacote traz eficiência na leitura e compreensão da lei.

“A sociedade tem exigido mais transparência e, pela primeira vez, está tudo concentrado em um único documento, normatizando o que pode e o que não pode”, justifica.

Minc 2

Entretanto, Saron avisa: “Existe um período de adaptação que vai durar pelo menos seis meses. O governo tem que estar aberto a perceber os erros e acertos”, diz.

Minc 3

E o impacto das mudanças no instituto? “Seremos pouco impactados, porque estamos usando cada vez menos a Lei Rouanet. Dos R$ 90 milhões captados no ano passado, apenas R$14 milhões foram por meio da lei”.

Quem vem

Katie Holmes é a convidada especial do amfAR – que acontece, dia 27 de abril, na casa de Dinho Diniz.