Édipo

Sonia Racy

27 de outubro de 2014 | 01h05

De azul, Irene Ravache dizia, ao chegar ao Colégio Sion, de manhã, estar preocupada com a tensão no País: “Uma coisa é o diálogo, outra é a truculência”. E comparou: “Presidente não é pai ou mãe, cuja perda significa uma ruptura. Colocamos no cargo e tiramos”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: