Edifício de apoio do Parque Augusta vira motivo de divergência entre movimentos e secretaria

Sonia Racy

18 de maio de 2021 | 11h02

Foto: Divulgação

O edifício de apoio do Parque Augusta virou motivo de polêmica entre movimentos – como o Coletivo Parque Augusta – e a Secretaria do Verde.

Embora previsto no projeto oficial do espaço, a ideia era que o prédio não tivesse grande impacto ambiental e na paisagem. “É um grande navio de concreto, um bloco gigante no meio do parque”, reclama Augusto Anéas, integrante do coletivo. O prédio abrigará a administração do parque e banheiros públicos.

A alternativa proposta seria implantar tecnologias ecológicas no edifício, como um teto verde ou uma praça na laje.  O movimento já conversa sobre alterações com a Secretaria e com o laboratório da Politécnica da USP, especializado em soluções integradas à natureza.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.