É assim mesmo

Sonia Racy

25 de maio de 2014 | 01h02

A Fifa reage naturalmente à onda de greves às portas da Copa. Fonte da coluna em Zurique lembra que o problema é uma constante: “Na Alemanha, em 2006, o sindicato dos ferroviários se aproveitou da exposição do Mundial para ensaiar uma paralisação”.

O protesto era contra a entrada da Deutsche Bahn (a CPTM alemã) na Bolsa de Valores.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: