Dúvida cruel

Sonia Racy

17 de julho de 2014 | 01h08

Pergunta que não quer calar. Por que Nuno Vasconcellos, da portuguesa Ongoing, foi o responsável indicado pela Portugal Telecom para negociar o parcelamento da dívida de 852 milhões de euros do Grupo Espírito Santo? Afinal, a Ongoing é acionista ‘bem’ minoritária na PT.

A dívida – conforme adiantou o blog da coluna anteontem – será paga no prazo de seis anos e reduz a participação da PT na fusão com a Oi para pouco mais de 25%.

Dúvida cruel 2

E mais. Investidores querem saber também por que a informação da compra de papéis da PT, vendida pela Rio Forte, não estava no prospecto de oferta de ações, em abrilo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.