Dúvida cruel

Sonia Racy

17 de julho de 2014 | 01h08

Pergunta que não quer calar. Por que Nuno Vasconcellos, da portuguesa Ongoing, foi o responsável indicado pela Portugal Telecom para negociar o parcelamento da dívida de 852 milhões de euros do Grupo Espírito Santo? Afinal, a Ongoing é acionista ‘bem’ minoritária na PT.

A dívida – conforme adiantou o blog da coluna anteontem – será paga no prazo de seis anos e reduz a participação da PT na fusão com a Oi para pouco mais de 25%.

Dúvida cruel 2

E mais. Investidores querem saber também por que a informação da compra de papéis da PT, vendida pela Rio Forte, não estava no prospecto de oferta de ações, em abrilo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: