Dúvida cruel

Sonia Racy

28 de novembro de 2012 | 03h00

Não houve, oficialmente, autorização de quebra de sigilo telefônico de Rosemary Noronha, apanhada pela Operação Porto Seguro. Há petista se perguntando de onde vem a informação de que Lulateria telefonado uma centena de vezes para a agora ex-chefe de gabinete da Presidência em SP.

Se a moça apadrinhada pelo ex-presidente foi grampeada, esse grampo é ilegal.

Dúvida 2

Aliás, a depender das conversas hoje em Brasília, Rosemary deixou a capital sem conseguir fazer um só amigo.

Assessores de governo, parlamentares e até ministros têm evitado qualquer referência a ela ou à ação da Polícia Federal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.