Dúvida cruel

Redação

29 de novembro de 2008 | 06h07

Vai embora hoje, de São Paulo, a equipe técnica do escritório suíço Herzog & De Meuron, convidado pelo governo paulista para fazer o Teatro de Dança, no bairro da Luz. E deixa o secretário João Sayad encantado com a flexibilidade das propostas.

As alternativas dependem de questões difíceis, segundo Sayad: o teatro deve estar aberto para a praça da Cracolândia? Ela vai ser reduzida? A definição conceitual será apresentada em março.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.