Droga antimalária poderia ser a solução para o coronavírus

Droga antimalária poderia ser a solução para o coronavírus

Sonia Racy

27 de fevereiro de 2020 | 00h46


CONTROLE DE SAÚDE NA CHINA. FOTO ESTADÃO

Na enxurrada de notícias sobre o coronavírus nas redes, uma chamou a atenção de especialistas: a de que uma conhecida droga antimalária, a cloroquina, poderia curar os atingidos pelo vírus. Um médico de peso, ouvido pela coluna, acha que, embora nada esteja ainda provado, a notícia “pode ter fundamento”.

Sabe-se que laboratórios chineses já fazem pesquisas nessa direção. Descoberta em 1934, a cloroquina é indicada em casos de malária e amebíase hepática. E era muito usada, no passado, para combater calafrios.

O vídeo e a lei

Ao tomar conhecimento da manifestação programada para dia 15, Bolsonaro, na condição de presidente, “deveria repudiá-la, e não redistribuir a mensagem entre amigos”. A frase é do jurista Miguel Reale Jr., tendo em mente a lei 1.079, de 1950, cujo artigo 7.º considera crime de responsabilidade “provocar animosidade entre as classes armadas ou contra elas, ou delas contra as instituições civis”.

Na avaliação do ex-ministro da Justiça de FHC, quem é citado no filmete e não pede a retirada do nome está sendo “leniente com ataques à República e ao Estado de Direito”.

Amor que dura

Ana Carolina comemorou no Baile da Arara, no Rio, um ano de namoro com a também cantora e compositora italiana Chiara Civello. “Somos a prova de que amor de carnaval dura”, brincou Ana. A musa da cantora se divide entre o Brasil, Itália e NY.

A cantora brasileira entra em turnê por Portugal este mês. E começou a planejar uma gravação de show ao vivo.

Censura na roupa

Fernanda Paes Leme foi ao Baile da Arara – que teve como tema o circo – usando um vestido com diversas manchetes de jornal. “Escolhi notícias sobre censura. E tem tudo a ver com o tema, porque o Brasil está um circo”, disse a atriz.

Festa solo…

Também na festa em Santa Teresa, Fátima Bernardes circulou com várias colegas jornalistas… e sem o namorado Tulio Gadêlha.

…e Cinzas chic

O baile mais cool do carnaval carioca, no casarão Solar Real, acabou às 8 da manhã da Quarta de Cinzas com a Rua Aprazível tomada pela orquestra e foliões impecavelmente produzidos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: