Doria considera ‘infeliz’ fala de Bolsonaro sobre pai do presidente da OAB

Sonia Racy

29 de julho de 2019 | 16h17

JOÃO DORIA

JOÃO DORIA. FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

Na reunião em que anunciou, neste início de tarde, um investimento de R$ 7,5 bilhões de reais da Bracell numa fábrica de celulose no interior paulista, o governador João Doria acabou entrando na polêmica que corre desde o final de semana, entre o presidente Bolsonaro e o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.

Doria foi perguntado sobre o que achava da fala de Bolsonaro sobre Fernando Santa Cruz, pai do atual presidente da Ordem. “Como filho de um deputado que foi cassado na época do regime militar, eu acho que foi uma declaração infeliz”, afirmou o governador paulista sobre os comentários de Bolsonaro.

A polêmica começou quando o presidente afirmou que Fernando Santa Cruz “integrou a Ação Popular, o grupo mais sanguinário e violento da guerrilha lá de Pernambuco e veio desaparecer no Rio de Janeiro”. Felipe, o filho, já havia dito, em resposta à frase, que “o mandatário da República deixa patente seu desconhecimento sobre a diferença entre público e privado, demonstrando mais uma vez traços de caráter graves em um governante: a crueldade e a falta de empatia.”

 

Tendências: