Dois mundos

Sonia Racy

20 de agosto de 2013 | 01h10

Em reunião fechada com Gleisi Hoffmann– quarta, em Brasília –, uma leva de ministros de Dilmase mostrou para lá de otimista, apostando em forte melhora da economia em consequência da entrega progressiva de obras até 2014.

Já em reunião de empresários e banqueiros em São Paulo, também semana passada, o pessimismo corria forte. Não pretendiam investir ou crescer até que tenham maior segurança sobre o destino da economia do País.

Isso é o que se chama de desencontro de percepções.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.